Como participar da campanha pela DEMOCRATIZAÇÃO DA MÍDIA?

Como participar da campanha pela DEMOCRATIZAÇÃO DA MÍDIA?
LEI DA MÍDIA DEMOCRÁTICA KIT COLETA Todo cidadão/cidadã pode buscar voluntariamente as assinaturas para o projeto. Disponibilizamos abaixo um kit com o material necessário para o diálogo nas ruas. Clique na imagem acima.

Seguidores

#naovaitergolpe

#naovaitergolpe
Acesse Frente Brasil Popular

sábado, 21 de junho de 2014

Um país mais pobre sem Brizola

Um país mais pobre sem Brizola

Dizem que ele ainda vive. Onde?
Quem lhe segue os passos nos confrontos 
com os senhores do mundo?



Passei um bom tempo tentando escrever sobre 
Brizola neste décimo aniversário de sua morte.  
Não consegui. Ando mesmo emocionalmente muito 
fragilizado. Nesta sexta, dia 21, submeti-me a uma 
nova ressonância magnética para conferir a intervenção 
no fígado - aquela ablação de que falei.Estava tranquilo, 
até por que também vibrei com a vitória da Costa Rica 
sobre a Itália. Mas é muita informação na minha cabeça.
 Todas conduzem a um dramático questionamento das 
minhas atitudes políticas recentes, impulsionadas pela 
emoção, que é a pior linguagem de sua dignidade e de
 sua coerência.
Resolvi, então, reproduzir o artigo que publiquei aqui em 
junho de 2011. Li e reli. Considero-o muito atual. Teria pouco 
a acrescentar.
Leia-o e me ajude a aprofundar as reflexões a respeito deste 
Brasil mais pobre sem Brizola. Meus nervos estão uma pilha.

 
 
Quanta falta Brizola faz (escrito em 2011)
Uns dizem que ele ainda vive. Onde? Como? Quem
 lhe segue os
 passos nos confrontos com os senhores do mundo?
 
 Como Leonel de Moura Brizola não existirá 
mais ninguém. 
Ele não chegou à Presidência da República, como sua ex-pupila
 Dilma Rousseff, mas e daí?

Fosse o triunfo a qualquer preço o elemento de 
avaliação não
 existiria nem o cristianismo. O enviado do Deus todo poderoso 
foi 
sacrificado na cruz porque incomodava os “sábios do templo”. 
E, segundo a 
Bíblia, quando os sacerdotes judeus pediram sua cabeça a Pilatos,
 Jesus Cristo foi abandonado por seu povo, que preferiu Barrabás, o zelota
que 
atacava os dominadores romanos, em ações de “guerrilha”.
E não existirá mais ninguém porque o mundo hoje é dos ambíguos e dos
 transgênicos. É o mundo em que a biruta é a referência única dos profissionais
 da vida pública, todos, sem exceção: os indignados rabugentos ou 
estão a 
sete palmos ou são tratados como loucos desvairados, inconvenientes e
 jurássicos.
Ninguém nestas terras ousaria mais o embate desigual contra a potência
 imperial, muito menos contra a mais poderosa rede midiática do mundo, 
inflada no
auge do obscurantismo e feita guardiã implacável da lavagem cerebral massiva 
e da imbecilidade compulsiva, graças às quais o charme da meninada que 
ainda podia espernear esmaece no gáudio das prebendas, ou se esvai no delírio ensimesmado ou na fuga dos alucinógenos hodiernos.
O trágico na lembrança de Leonel de Moura Brizola foi o corte epistemológico 
que sua morte encerrou, como se a tirania das elites houvesse ordenado a 
estigmatização de seu dístico. Uma corte inquisitorial oculta vedou as portas do 
destino a tudo o que lhe dizia respeito: suas idéias, seu modo de ser, seus 
compromissos, seus sentimentos combatentes.
Lembrar Leonel de Moura Brizola hoje é apenas mandar rezar uma missa.
 Suas barricadas foram desmontadas, pelo menos nestes dias arrivistas. Seus “continuadores” trocaram as armas da eloquência varonil pelo pires na mão.
Em seu nome, servem a Deus e ao diabo, bastando que se lhes saciem a gula anã. 
Já não ousam o despojado sonho de um porvir soberano e justo. Cuidam, 
tão somente, de encherem suas burras com as sobras dos podres poderes.
Não acreditam mais, ou talvez nunca acreditaram, na virtude das idéias. 
Não diferem dos outros, todos esses empostados que lavam as mãos com alcool
 depois de cumprimentarem os maltrapilhos. Que se dizem em público
 vestais dos bons modos, mas que, protegidos pela penumbra dos conluios, 
se jogam de cabeça na roleta das negociatas em causa própria.
 
 
 CLIQUE AQUI, LEIA NA MATÉRIA ÍNTEGRA NO 
BLOG DO PORFÍRIO E PUBLIQUE SEU COMENTÁRIO  
 
 Leia também
 As imagens não mentem jamaisPara que você entenda o NÃO a Cabral, Pezão e às políticas de apartheid 
social ao gosto das elites

 Se não desejar receber mais este jornal, CLIQUE AQUI e escreva CANCELAR 
no título. 

Noite de Integração Cultural Brasil-ES e Camarões


Acima Dirigentes da CALLES em recepção/intercambio Brasil-ES e Camarões


Abaixo um pouco do que é espetaculo:











10 anos da passagem de Brizola - Leonel Brizola, PRESENTE!.

Leonel Brizola, PRESENTE!.

Foto: Hoje,dia 21 de junho completam 10 anos da morte de Leonel de Moura Brizola. A morte foi física, mas as ideias e seus exemplos continuam mais vivos que nunca.
 
Sua coerência aos ideais trabalhistas, sua luta incessante pela legalidade e as obras que marcaram a educação como sua grande marca, são legados incontestes para as novas gerações.
 
Brizola não só foi um político que nunca esqueceu o povo mais humilde, como também governou com honradez e retidão.
 
Contestador e rebelde, questionou o monopólio das comunicações, o que lhe rendeu um embate fortíssimo com Roberto Marinho e as Organizações Globo. O ápice se deu com o famoso direito de resposta em pleno Jornal Nacional em que o próprio Cid Moreira, porta-voz oficial da “Vênus platinada”, leu ao vivo e em horário nobre o texto de Brizola.
 
Podemos nos lembrar de tantos outros eventos importantes da vida nacional que teve sua participação como protagonista: rede da legalidade, reformas de base, luta contra a ditadura, diretas já etc. Mas prefiro, neste momento, me ater à educação.
 
O país nunca teve outro político que fez tanto por esta área. Seja pelas 6 mil escolas que construiu no seu governo no Rio Grande do Sul. Seja pelos 513 CIEPS (Centro Integrado de Educação Pública) que construiu nos dois Governos do Rio de Janeiro.
 
Seu nome inspira a luta pela “Federalização do ensino básico”, projeto encabeçado pelo Senador Cristovam Buarque, que defende o projeto de educação idealizado por Darcy Ribeiro, e construído pelo grande Leonel! Brizola continua como sempre: VIVO!
Hoje,dia 21 de junho completam 10 anos da morte de Leonel de Moura Brizola. 
A morte foi física, mas as ideias e seus exemplos continuam mais vivos que nunca.

Sua coerência aos ideais trabalhistas, sua luta incessante pela legalidade e as 
obras que marcaram a educação como sua grande marca, são legados incontestes
 para as novas gerações.

Brizola não só foi um político que nunca esqueceu o povo mais humilde, como também
 governou com honradez e retidão.

Contestador e rebelde, questionou o monopólio das comunicações, o que lhe rendeu
 um embate fortíssimo com Roberto Marinho e as Organizações Globo. 
O ápice se deu com o famoso direito de resposta em pleno Jornal Nacional em que o 
próprio Cid Moreira, porta-voz oficial da “Vênus platinada”, leu ao vivo e em horário 
nobre o texto de Brizola.

Podemos nos lembrar de tantos outros eventos importantes da vida nacional que 
teve sua participação como protagonista: rede da legalidade, reformas de base,
 luta contra a ditadura, diretas já etc. Mas prefiro, neste momento, me ater à educação.

O país nunca teve outro político que fez tanto por esta área. Seja pelas 6 mil escolas 
que construiu no seu governo no Rio Grande do Sul. 
Seja pelos 513 CIEPS (Centro Integrado de Educação Pública) 
que construiu nos dois Governos do Rio de Janeiro.

Seu nome inspira a luta pela “Federalização do ensino básico”, projeto encabeçado 
pelo Senador Cristovam Buarque, que defende o projeto de educação idealizado por 
Darcy Ribeiro, e construído pelo grande Leonel! Brizola continua como sempre: VIVO!

Nota Pública e Convocatória para Assembleia da Casa da América Latina ES


Companheiros, Companheiras, Camaradas : Caros hermanos:

Conforme decidido em reunião ampliada da diretoria realizada em  16 de junho de 2014, às 18 h na Secretaria de Cultura da UFES ,onde tratamos de detalhamentos sobre a formalização de nossa entidade, Casa da América Latina ES, decidimos registrar estatuto próprio, de caráter fundacional, para que possamos ter ampliada nossas condições operacionais, inclusive com inscrição no CNPJ e abertura de conta bancária.

A Casa da América Latina no Brasil, com sede no Rio de Janeiro, continuará sendo nossa parceira em torno dos mesmos objetivos e metas, como foi até agora, visando a integração dos povos da América Latina e sua libertação do jugo do imperialismo.

Com esse fim, convocamos assembleia para o dia 24 e junho, cujo detalhamento segue



EDITAL DE CONVOCAÇÃO DA ASSEMBLÉIA GERAL DE CONSTITUIÇÃO DE ASSOCIAÇÃO


          Estão convidadas todas as pessoas interessadas para a Assembléia Geral de Constituição da Associação Casa da América Latina Liberdade e Solidariedade no Brasil - CALLES, (nome provisório), nos termos do art. 53 da Lei nº 10.406, de 10 de janeiro de 2002,  para discussão e aprovação do estatuto, eleição e posse dos membros da Diretoria Executiva e do Conselho Fiscal, bem como para definição da sede provisória, a realizar-se no dia 24 de junho de 2014, às 18 horas, e, em segunda chamada, às 18:30 horas, na Secretaria de Cultura da UFES - Campos Goiabeiras  nesta cidade.

                                



                                              Vitória, 16 de junho de 2014

                          


                                                    Fernanda Maria Waichert Pinheiro
                                                          (Fernanda Tardin)
                                                       p/Comissão Organizadora 




"Si fuéramos capaces de unirnos, qué hermoso y que cercano seria el futuro"
Fernanda Tardin


COTAXÉ - Contestados e lutas campesinas - A Luta Continua


Nas décadas de 1930 e 1940 Espírito Santo e Minas Gerais empreenderam uma 
disputa territorial na Serra de Aimorés. No local os ânimos ficaram acirrados e, 
nessas terras consideradas “sem lei”, as relações entre grileiros, posseiros e 
fazendeiros resultaram em episódios violentos. Surge então Udelino Alves de Matos, 
figura envolvida na religiosidade e no misticismo, que idealizou a criação de um 
novo Estado abrangendo terras das cidades capixabas de Montanha, Pinheiros, 
Ecoporanga, Água Doce do Norte e Mucurici e mineiras de Carlos Chagas, Nanuque, 
Mantena e Ataleia. Denominado de “União Estado de Jeovah” teve secretariado,
 bandeira, sede e hino. Ele foi desmantelado por uma ação policial, em 1953.

II Seminário das Humanidades - Cotaxé, Ecoporanga-ES3 - Interface: o PC e a passagem de uma fase a outra

Além das permanências, de natureza objetiva, novos atores políticos fazem sua aparição no cenário do extremo noroeste. De natureza conteudista e organizativa, a aparição do PC do Brasil torna-se o fator subjetivo que interfaceia a transição de uma etapa a outra, principalmente no período posterior à criação do município de Ecoporanga, em 1955, e à organização da União dos Posseiros de Cotaxé em 1956. Este fator político garante a continuidade, sob nova forma e conteúdo, do movimento aqui genericamente chamado "Movimento de Cotaxé". 

4 - Transição:

Destarte, Cotaxé foi, na história do Brasil, o único movimento que apresentou a singularidade de haver transitado de uma etapa a outra, com diferenças marcantes entre as duas, sendo esta passagem interfaceada por um agente político, o PC do Brasil, o PCB, e, após 1962, o PC do Brasil, o PCdoB, que se fizeram presentes no cenário dos acontecimentos seguindo diretrizes políticas de âmbito nacional em ambos os casos.

5 - Longevidade:

Tendo seus primórdios no final da década de 1940, este movimento se estende até 1966 quando, sob as condições de existência da ditadura militar, os últimos líderes dos posseiros encaminham uma solução negociada com o então proprietário da área, sendo indenizados pelas benfeitorias e transferindo-se, em seguida, para o norte do país. No tempo, atravessa os governos Eurico Dutra, Getúlio Vargas, Juscelino Kubitschek, Jânio Quadros e João Goulart, adentrando-se, por quase três anos, pelo período da ditadura militar. Torna-se, por isso mesmo, o mais longevo dos movimentos de matriz messiânica na nossa história, ainda que praticamente desconhecido mesmo no Espírito Santo.

FINAL


Em terras capixabas ocorreu, então, o mais longevo dos movimentos messiânicos e também o único que, por ação de atores políticos, o Partido Comunista, transita de uma etapa messiânica e espontânea para uma etapa política, organizada e consciente.

Só recentemente, em livro organizado pelo historiador Rubim Santos Leão de Aquino, o movimento de Cotaxé, pela primeira vez, ultrapassa as divisas do Espírito Santo, ganhando uma referência na historiografia brasileira.

Este movimento, desde suas premissas até seu desfecho, é abordado no capítulo 2 da monografia apresentada em curso de pós-graduação por este autor. Seu título explica-se por si: Lutas camponesas no Espírito Santo – Do "Estado União de Jeovah" à União dos Posseiros de Cotaxé: Transição de movimento messiânico e espontâneo a movimento político, consciente, organizado e articulado – Aspectos singulares: Transição e Longevidade.

Marcadamente incomum e singular, Cotaxé, todavia, permanece desconhecido e ausente da historiografia capixaba

Parafraseando Luzimar Nogueira Dias, o primeiro autor a abordar de forma mais abrangente o movimento de Cotaxé, esperamos que este trabalho possa, ainda que modestamente, auxiliar a "resgatar a memória do Espírito Santo e compreender seu presente", comocontribuição para divulgar um dos mais belos momentos das lutas do povo capixaba.

Colatina, 12 de Setembro de 2012

Elio Ramires Garcia



REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

AQUINO, Rubim Santos Leão de, et allii. Sociedade brasileira – uma história através dos movimentos sociais: da crise do escravismo ao apogeu do neoliberalismo. 2ª. ed. Rio de Janeiro. Record, 2000

CUNHA, Paulo Ribeiro da. Redescobrindo a História: A República de Formoso e Trombas. Disponível em http://www.ifch.unicamp.br/ael/website-ael_publicacoes/cad-7/Artigo-3-p83.pdf . Acesso em 23/08/2010, às 21:47 hs.

DIAS, Luzimar Nogueira. Massacre em Ecoporanga: Lutas Camponesas no Espírito Santo. 1ª. ed. Vitória: Cooperativa dos Jornalistas do Espírito Santo,1984

GARCIA, Elio Ramires. Movimentos Camponeses no Estado do Espírito Santo – Do "Estado União de Jeovah à União dos Posseiros de Cotaxé: Transição de Movimento Messiânico e Espontâneo a Movimento Político, Consciente, Organizado e Articulado – Aspectos Singulares: Transição e Longevidade. Monografia apresentada ao curso de especialização em História do Brasil da Faculdade Castelo Branco, Colatina (ES), em setembro de 2011.

HASSE, Geraldo. A curta vida de União de Jeová: Disponível emhttp://galileu.globo.com/edic/92/conhecimento1.htm - acesso em 04/07/2010 - 20:14 hs

______, Geraldo. Faroeste caboclo: Meus Colegas Lavradores. Revista Século. Vitória, n.° 06, ago/2000, disponível na Revista Século, número 06, ano 2000.

MAO, Zedong. Informe sobre una investigación del movimiento campesino en Junan. Obras Escogidas de Mao Tse-tung, Tomo I, 1ª. ed. Pekín: Ediciones en Lenguas Extranjeras, 1968. Disponível em marxists.org.

PONTES, Wallace Tarcísio. Conflito agrário e esvaziamento populacional: a disputa do Contestado pelo Espírito Santo e Minas Gerais. 2007. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal do Espírito Santo.

VILAÇA, Adilson. Cotaxé: Romance do Efêmero Estado "União de Jeovah". 2ª. ed. Vitória: Textus, 1999

______. Cotaxé, A Reinvenção de Canudos. 1ª. ed. Vitória: Instituto Histórico e Geográfico do Espírito Santo, 2007.

______, Adilson. As CPIs do Esquecimento. Disponível na Revista Século, Vitória (ES), número 25, ano 2002.

______, Adilson. Faroeste Capixaba: Rápido no gatilho, certeiro na pontaria, destemido na defesa da lei. Disponível na Revista Século, Vitória (ES), número 21, ano 2001.

______, Adilson. Memórias de um sargento de milícias: nascido para guerrear.

Disponível na Revista Século, Vitória (ES), número 19, ano 2001.

SOUZA,André Luiz Gomes de. História do Estado União de Jeová. Disponível emhttp://www.ufes.br/ppghis/dimensoes/artigos/Dimensoes7_AndreLuizGomesdeSouza.pdf. Acesso em 14/07/2010, às 23:39 hs.

______, André Luiz Lima de. Lutas camponesas do Espírito Santo nas décadas de 50 e 60: Cotaxé um estudo de caso. 1999. 0 f. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em História do Brasil) - Universidade Federal do Espírito Santo.

região de CONTESTADOS em Cotaxé -- Ecoporanga-ES - A Luta pela terra segue.





Luta campesina em regiao de Contestados ES/MG -

 Daí nasceu a certeza que ' aos mortos e feridos nenhum

 minuto de nosso silencio'. A Luta continua e a CALLES em breve

 estará colaborando, via seus dirigentes 

( alguns ex guerrilheiros como Juca Alves, Iran Caetano,Joelson. 

e apoiadores ex presos politicos como Perly Cipriano) ,

 formando sua comissão da verdade. 

E certos de que ainda hoje, a luta pela terra é motivo de golpes

 em Nuestra América (Vide Honduras e Paraguai), seguiremos firmes. 

Pra luta continuar, a verdade não tem donos, participe. Saiba como. 


OUSAR LUTAR, OUSAR VENCER.

Mais da resistência em Cotaxé.

https://www.youtube.com/watch?v=pWIc2GmhyR0 mais de Cotaxé



Senhor Deus dos oprimidos... Tende piedade das 'estrelas', - Suzana Vieira flagrada no golpe



É duro não saber envelhecer com dignidade... "Senhor, tende piedade das 'estrelas' ... Uma oração na voz de verdadeiras estrelas: https://www.youtube.com/watch?v=tz9AqH-Mqu8. Tradução de  
Raul Ellwanger.



APOIO: http://www.novaconsciencia.com.br/ Eu só peço a Deus Que a dor não me seja indiferente Que a morte não me encontre um dia Solitário sem ter feito o q'e...

quinta-feira, 19 de junho de 2014

O DIABO É TÃO CÍNICO QUE ADMITE A VERDADE NAS ENTRELINHAS

Celso Lungaretti (*)

"O maior truque do diabo foi convencer o mundo de que ele não existe" (frase célebre do filme Os suspeitos)

"Não foram encontrados registros que comprovem o uso de instalações para fins diferentes dos que lhes tenham sido prescritos" (trecho de relatório do Exército sobre o centro de torturas que manteve em SP durante a ditadura militar)

Obs.: concordo plenamente com as linhas pessimamente traçadas manu militari. Afinal, todos estamos carecas de saber que a prática de sevícias, os assassinatos, estupros, ocultação de cadáveres e outros horrores decorreram de uma decisão de Estado. 

As instalações (tanto esta que tinha o torturador-mor Carlos Alberto Brilhante Ustra à sua frente, como todas as congêneres) foram usadas exatamente para os fins que lhes tinham sido prescritos pelo ditador de plantão, pelos ministros militares e pela cadeia de comando. 

Temo, contudo, que não fosse bem isto o que a Comissão Nacional da Verdade esperava ouvir dos fardados...

* jornalista, escritor e sobrevivente de duas dessas instalações inofensivas: o DOI-Codi da Tijuca (RJ) e a PE da Vila Militar (RJ). Na primeira quase enfartou aos 19 anos de idade. Da segunda saiu com um tímpano estourado para sempre.

ACOMPANHE TAMBÉM OS ARTIGOS DIÁRIOS DA SÉRIE MUNDIAL 2014 (clique p/ abrir):
RESQUIECAT IN PACE, TIKI-TAKA.
A NOSSA SELEÇÃO ESTÁ VERDE OU AMARELOU?
ESTREOU (?) O 'CRISTIANO GOLEADO'...
MESSI DESENCANTOU
JOGADORES SE QUEIXAM DO "CALOR INFERNAL"
A HOLANDA MOSTRA AS GARRAS
BRASIL VENCE AOS TRANCOS E BARRANCOS

OUTROS POSTS RECENTES (clique p/ abrir):
JORGE MAUTNER LOUVA A GENIALIDADE DESTE POVO SEM CATRACAS
SERÁ FELIPÃO O ANALISTA DE BAGÉ?
O QUE É PIOR: O LULA AOS BEIJOS E ABRAÇOS COM O MALUF OU A DILMA PEDINDO A BENÇÃO DO EDIR MACEDO?
SOBRE VAIAS, PALAVRÕES, CALCULISMOS E VACILOS
PROJETOS DISPARATADOS VÊM DE LONGE NA REGIÃO AMAZÔNICA

DECRETO 8.243: TRÊS HOMENS EM CONFLITO

segunda-feira, 16 de junho de 2014

CONVENÇÃO DO PSDB: Aécio de papelão conquista eleitores-fantasma (Público: R$ 25,00 por cabeça, com direito a lanche) --- Os vaiantes - poema de Chico César --- Mineirinho ventríloquo dá show na convenção do PSDB --- Maradona, Jean Wyllys, José Trajano e outros solidários com a presidenta Dilma --- Solidariedade, o partido solidário com a corja de elite do setor VIP do Itaquerão


​_______________________________________________________

Recebido por e-mail da nossa colaboradora-correspondente Urda Alice Klueger:

Os vaiantes
Chico César

os vaiantes
chegam antes
vão antes de van
com seus seus ingressos vips
os vaiantes não querem saber
se há crianças na sala de casa vendo tv
eles pegaram os aviões
desceram nos aeroportos
e alguns tomaram o metrô até o estádio
finalmente concluído
tudo funcionou até ali
e os vaiantes sentem-se frustrados na falta de desastres
e felizes em agredir a mulher
muitos vaiantes são mulheres
a euforia
uma certa embriaguez até
de estar ali fazendo ola
e aparecendo no telão de led
a euforia
e uma certa embriaguez até
de pertencer ainda a um grupo
um condomínio fechado dá segurança aos vaiantes
eles precisam gritar em público e em coro aquela palavra
que evitam dizer em casa
na mesa em que se empanturram
para depois fazer dieta
ou debaixo dos lençóis com as luzes apagadas
os vaiantes
crêem que tem o direito de ser deselegantes
pois pagam impostos e muitos deles pagaram pelo ingresso
livrando-se assim de estar na fan fest com aquela gente suada
ou no cheiro de fumaça do churrasco com os vizinhos de prédio
os vaiantes vaiam
porque a copa é aqui
e eles não tiveram de pagar em prestações
as passagens para a espanha, o méxico, o japão, a frança
vaiam pois não precisam se hospedar em cinco pessoas
em quartos onde mal cabem dois
eles vaiam porque estão em casa
mas lá fora aplaudem até microfonia
e as línguas arrevesadas que não compreendem
mas são estrangeiras e deviam estar dizendo coisas interessantes
que fogem a sua ignorância
os vaiantes vaiam
pois sabem que mesmo não perdendo
o que percebem como privilégio de classe
de gente bem
tem mais gente chegando perto de ter acesso
aos mesmos bens e serviços
a seus carros
aos aviões
aos estádios
ås universidades
metrô não que metrô é coisa de gentinha no entender dos vaiantes
tem mais gente chegando perto de sua bossalidade e ignorância
os vaiantes em seu estertor espasmódico
mostram-se esquizofrênicos e epilépticos morais
espumando com suas bocas tortas na tv
suas barrigas
suas chapinhas
seus stick lips para manter brilhante o botox labial
os vaiantes sentiram-se eufóricos
pois não sabem distinguir um jogo de futebol
de uma eleição que sabem que o candidato deles perderá
pois confundem um jogo de futebol
com o carro alegre da história cheia de gente contente
que os atropela ou passa ao largo de sua falta de auto-estima
a história vai
os vaiantes ficam aguardando o challenger para se espatifar no ar junto com ele
os vaiantes adoram gran finale
__________________________________________________

O Globo reduz FHC ao mínimo! 

Com Serra e FH, Aécio oficializa candidatura e homenageia avô


Tucanos entraram juntos de mãos dadas no evento do PSDB em São Paulo



“O candidato quer conversar com o povo, mas parece que não gosta muito do contato corpo a corpo”, comentou Ana Júlia Carepa (Reprodução/Facebook)


No sábado (14), uma convenção realizada em São Paulo confirmou a candidatura de Aécio Neves (PSDB) à Presidência da República. O tucano discursou ao lado de outros líderes do partido, mas se recusou a posar para fotos com seus correligionários.
Para substituir a imagem de Aécio nas fotografias, o comitê da campanha improvisou com bonecos de papelão. Dessa forma, os admiradores do candidato não ficariam sem uma lembrança da convenção.
Nas redes sociais, a foto de papelão de Aécio foi criticada. “O candidato quer conversar com o povo, mas parece que não gosta muito do contato corpo a corpo”, comentou Ana Júlia Carepa (PT), ex-governadora do Pará.


_______________________________________________________

Pensamentos livres do crítico-spam sobre Política, Cinema, Música, Quadrinhos, etc...


“Eu fechei minha conta do Facebook para não perder amizades, assustado que estava com o pensamento protofascista de seguidores de Reinaldo Azevedo, Olavo de Carvalho, Augusto Nunes e outros semelhantes”, completou o jornalista da ESPN

José Trajano é mais um que está na mira da fúria do Gollum da revista Veja

No sábado à noite (14), o Twitter do jornalista da ESPN Brasil, José Trajano, contava: “Só foi dizer que o Reinaldo Azevedo é semeador do ódio que ele já fez dois posts me odiando e convocou sua trupe para me xingar nas redes.”

As reações classificadas por Trajano se iniciaram a partir da edição do programa Linha de Passe, da ESPN Brasil, exibido na noite da última quinta-feira (12), quando o jornalista criticou duramente os xingamentos dirigidos por uma parcela elitizada do público presente na Arena Corinthians, em Itaquera, à presidenta Dilma Rousseff (PT), na abertura da Copa do Mundo de futebol.  Desde então, o debate ganhou forma e conteúdo que se referem diretamente a grupos que atuam tanto na mídia tradicional quanto aos que espalham comentários de ódio nas redes sociais.

Também foi no Linha de Passe, na sexta-feira (13), dia seguinte à abertura do torneio, que Trajano voltou a tocar no assunto das vaias à presidenta e explicou os motivos de ter fechado a conta que tinha na rede social Facebook.  E deu nome aos "bois". “Eu fechei minha conta do Facebook para não perder amizades, assustado que estava com o pensamento protofascista de seguidores de Reinaldo Azevedo, Olavo de Carvalho, Augusto Nunes e outros semelhantes”, comentou o jornalista.

Sobre Reinaldo Azevedo – colunista do site de Veja, do jornal Folha de São Paulo e apresentador da rádio Jovem Pan – Trajano classificou como “gente que só semeia o ódio, a inveja”, ao falar da repercussão da análise sobre o tratamento dado a presidenta pela “plateia vip” no estádio.

Em uma avaliação da política editorial adotada pela Veja, José Trajano foi contundente a respeito do rebaixamento do debate político praticado na publicação. “As páginas da Veja estão recheadas de insultos voltados a petistas ou esquerdistas: canalha, ignorante, cretino, idiota, apedeuta, safado, cafajeste... E, na falta de mais termos agressivos, inventam-se neologismos, como petralha, para atacar quem está no polo ideológico oposto”, argumentou, além de questionar “o padrão Veja de discussão política”, o que, na opinião dele, “tomou conta de parte da sociedade brasileira.”

Não está sozinho

Entre as muitas pessoas que se manifestaram contra os xingamentos a Dilma Rousseff, várias são personalidades publicas, inclusive algumas que se colocam como adversárias do PT no plano político-partidário.

O deputado federal Jean Wyllys (Psol-RJ), no seu perfil no Facebook, publicou texto em que repudia o episódio. “Senti vergonha por conta da vaia e do insulto à presidenta Dilma no jogo de abertura da Copa do Mundo. Sim, a vergonha foi maior porque a gente que puxou a vaia se considera "fina, culta e educada" e vive chamando de "mal-educados, grosseiros e sem-modos" aqueles que não têm a sua cor, a sua renda nem seus privilégios (inclusive o de poder de adquirir o caríssimo ingresso para estar naquela arquibancada)”, ressaltou.

Wyllys fez questão de destacar que não concorda com os gastos realizados na Copa, mas criticou a oposição política que parte para “a baixaria”. “Mal-educada, grosseira e sem-modo é mesmo aquela gente que, pouco acostumada com a civilidade, não tem senso de oportunidade nem sabe fazer oposição política sem resvalar para a baixaria”, pontuou.

“Sim, presidenta Dilma, você tem a minha solidariedade. Sim, coragem grande é poder dizer sim”, finalizou o deputado.

As reações classificadas por Trajano se iniciaram a partir da edição do programa Linha de Passe, da ESPN Brasil, exibido na noite da última quinta-feira (12), quando o jornalista criticou duramente os xingamentos dirigidos por uma parcela elitizada do público presente na Arena Corinthians, em Itaquera, à presidenta Dilma Rousseff (PT), na abertura da Copa do Mundo de futebol.  Desde então, o debate ganhou forma e conteúdo que se referem diretamente a grupos que atuam tanto na mídia tradicional quanto aos que espalham comentários de ódio nas redes sociais.
_______________________________________________________

Sem condenação firme de todos os candidatos, as baixarias do Itaquerão estarão criando um monstro, por Luís Nassif

Agressão a Dilma choca Maradona


Maradona condena agressão a Dilma e diz que não vai mais assistir aos jogos nos estádios. "É uma vergonha. Absurdo, absurdo!"

​PressArt&Maña

O craque argentino Diego Armando Maradona foi ao Itaquerão, assistiu ao jogo entre Brasil e Croácia, mas se declarou escandalizado com as agressões dirigidas por parte da torcida brasileira à presidente Dilma Rousseff por parte da torcida. “Absurdo, absurdo”, afirmou à coluna da jornalista Mônica Bergamo.
_______________________________________________________

Facebookada

Gente coisa é outra fina
Deputado Paulo Pereira da Silva (SDD-SP), fundador do Solidariedade,...

JORNAL|POR BRASIL 24/7

  • Cristina Gomes CONFIRMADO, a nova epidemia da PIG LOCA foi propagada pelo PENICAO DO HULK, instalado com dinheiro publico na Arena Corinthians. O vírus anal VTNC ataca personalidades VIP deixando-as histéricas, babando e gritando palavrões em público e ao vivo para o...Ver mais

  • Célia Garcia E se a gente devolver todos aqueles insultos indecorosos, direto para a senhora sua mãe, sua esposa, irmãs e filhas, você vai continuar achando que ta tudo certo? Se liga seu babaca, vaiar é uma coisa, faz parte da democracia, agora ofender é outra coisa completamente diferente!...Em tempo: Quem é esse babaca mesmo?

  • Célia Garcia E esse é um dos que apoiam a candidatura do PSDB! Imagina esses babacas machões, no comando de uma nação... Para eles a mulher não passa de um objeto de consumo!...

    [PressAA: Pronto para fazer um pronunciamento à Nação]

  • Fernando Soares Campos Enquanto isso... Sobre as declarações de Aécio, fiz esse comentário: "O sujeito é tão burro que se declarou a favor das vaias e até disse que a presidenta estava 'sitiada'. Ora, burro porque ele deveria saber que o ato vergonhoso e fraudulento seria condenado pela maioria da população brasileira. E com aquilo ele apenas acirrou a militância petista, não ganhou um só voto com a tal armação, talvez tenha até perdido alguns. É como diz Lula: "Quanto mais eles batem (covardemente), mais o bolo cresce!". 
    .
    Comentei isso aqui em casa, postei num tópico de uma amiga e falei sobre ele ter demitido o marqueteiro inicial, o autor do "Vamos conversar". Dizem que outros o aconselharam que não deveria conversar coisa alguma, que teria que ser na porrada! O babaca acreditou... 
    .
    Porém, agora, depois da merda dita e feita, o novo marqueteiro aconselhou o imbecil, e ele logo voltou atrás: 
    .
    “Ontem (12), dia de abertura da Copa do Mundo, tanto Aécio quanto o ex-governador Eduardo Campos (PSB), disseram que os xingamentos que Dilma recebeu eram resultado do que ela havia plantado. Hoje (13) pela manhã, em visita a São João Del Rei (MG), Aécio voltou a bater na mesma tecla. No meio da tarde desta sexta-feira, contudo, Aécio voltou atrás nas críticas que havia feito e postou no facebook um comentário em que afirma que as críticas devem ser feitas “sem ultrapassar os limites do respeito pessoal”. 
    .
    Os sujeitos já perceberam o que falei aqui em casa: “Tudo indica que muitos eleitores indecisos agora vão declarar voto a Dilma, em solidariedade à presidenta". 
    .
    Aí vem essas antas e se dizem “solidários” com os estúpidos que gritam impropérios na área vip do Itaquerão. Vão se lascar com essa solidariedade. Eu disse “solidariedade”?! Desculpem, disse-o mal: é CONIVÊNCIA com os cretinos...

  • Carlos Calela Esses são os eleitores de direita..

  • Vera Armstrong Bem se nota a educação do rapaz


__________________________________________________

Ilustração: AIPC – Atrocious International Piracy of Cartoons
_________________________________________________

PressAA